Alan Kardec, um «super-mário» na Luz?

As recentes notícias dão como confirmada a transferência de Alan Kardec, avançado brasileiro de 20 anos do Vasco da Gama para o Benfica, sendo assim o primeiro reforço de Inverno dos encarnados e nos próximos dias chegará também Airton, médio revelação do campeão Flamengo.


As comparações têm sido feitas, e depois de os benfiquistas nunca terem conseguido o verdadeiro Mário Jardel, chega agora Kardec com o rótulo de goleador e quase na tentativa de recriar aquele que foi um dos maiores matadores da história do futebol português. É no entanto necessário saber olhar para este miúdo para além da réplica do ex-goleador canarinho, as comparações são e serão inevitáveis, mas se esperarmos desde o primeiro minuto o mesmo rendimento, logo à partida estaremos a condicionar a evolução do avançado.

Pelo estilo, quer físico, quer em jogo, Alan Kardec faz lembrar Mário Jardel, principalmente pela capacidade no jogo aéreo. No primeiro vídeo que deixo para verem não pude tirar grandes conclusões sobre as capacidades técnicas e com bola de Kardec, mas no segundo já se pode perceber que apesar de não ser um prodígio com a bola nos pés tem alguma qualidade e mostra novamente grande apetência para o golo, algo comum em ambos é a capacidade de resposta no jogo aéreo, não só no cabeceamento, mas também nas movimentações e tempo de salto, levando quase sempre a melhor e evitando muitas vezes o confronto que lhe permite maior qualidade no cabeceamento.

Está nas camadas jovens do Vasco desde 2000 e chegou à primeira equipa há dois anos (2007), tendo dado nas vistas desde então, mostrou-se também muito bem ao serviço das equipas de formação da selecção brasileira, sendo até um dos jogadores em destaque no último Mundial de sub-20, realizado no Egipto, numa equipa com imensos talentos, como Alex Teixeira e Giuliano, Douglas Costa, Dentinho e Sandro.

Veremos o que pode fazer neste Benfica de Jorge Jesus, acredito que chega com o pedido do técnico português e com perspectivas de ser utilizado, no entanto será preciso gerir muito bem a sua adaptação, não creio que lhe será tão fácil chegar ao golo como o era no seu país e isso pode levar a alguma frustração e falta de confiança, aquele que eu acredito ser o grande problemas de Keirisson, por exemplo.

Videografia:
Alan Kardec - Video I
Alan Kardec - Video II

1 comentários:

Ricardo disse...

Mais uma boa análise: simples e racional. Parabéns!

De facto, pelos vídeos e pelo que foi visto nos mais recentes jogos pela Selecção Brasileira, poderá ser um jogador diferente dos existentes no plantel encarnado.

http://futebolstorming.blogspot.com

Visitem e Comentem!